Texto do Professor Patrício Barreiros na revista Filologia e Linguística Portuguesa

cover_issue_5023_pt_BRNOVAS PRÁTICAS CULTURAIS DA ESCRITA, NOVAS PERSPECTIVAS DA CRÍTICA TEXTUAL: RUMO ÀS HIPEREDIÇÕES

Patrício Nunes Barreiros
RESUMO

O advento da informática e seus desdobramentos, na segunda metade do século XX, trouxeram consigo um novo paradigma para a cultura escrita, possibilitando, pela primeira vez, a existência do texto fora de uma superfície física. Trata-se, portanto, de uma nova condição dos textos que redimensionou as suas práticas culturais de produção, circulação e apropriação (Chartier, 2001). A filologia não está alheia a esse novo contexto sócio-cultural e os filólogos têm tirado proveito das potencialidades que a informática e o meio digital oferecem para a edição de textos, principalmente, daqueles que foram escritos e difundidos no âmbito da cultura manuscrita e/ou impressa. Jerome McGann (1997) utilizou o termo HyperEditing para designar as edições que os filólogos estão produzindo em meio digital. Esse tipo de edição constitui-se numa hipermídia capaz de agregar imagem, som e movimento no mesmo espaço, além de outras características peculiares à linguagem informática. Nesse artigo, busca-se discutir como a Crítica Textual está se adaptado a essa mudança de paradigma através de novos modelos de edições. O estudo apresentado aqui é parte da fundamentação teórico-metodológica aplicada na Hiperedição dos Panfletos de Eulálio Motta, http://www.eulaliliomotta.com.br (Barreiros, 2013).

TEXTO COMPLETO: PDF

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s